shutterstock_314148836

Uma das canções mais lindas que Barbra Streisand cantou foi “memories”. Alias canções e memórias funcionam como disse um amigo certa vez: SENHAS. Cada música é uma senha de acesso a uma memória, algumas possuem cheiro, temperatura, paisagens e acima de tudo emoções. Quando a década de 80 parecia que ia ser um fracasso… entenda: […]

shutterstock_103035983

  Não se apegue a paredes. Não há garantias de que o que hoje lhe pertence será seu para sempre. Não se apegue a construções, nem móveis, nem muros. Apegue-se a histórias. As casas, as paredes, um dia nós as perdemos. As coisas mudam, ou somos nós que mudamos, e tudo  de algum modo se […]

shutterstock_106892996

Foda-se parece uma palavra agressiva, ou mais um xingamento no meio de tantos que todas as horas ouvimos, no trânsito, no trabalho, em casa, na rua…. afff. Mas não, foda-se é libertador. Não é um foda-se para os outros é um foda-se seu para você mesmo. Sim, quando você se diz foda-se, você se liberta. […]

shutterstock_283656011

Revirando os meus guardados, achei esse texto. Tão antigo e tão atual… “Não espere retorno.” Ouvi isso várias vezes, de tantas pessoas e em situações tão diferentes. Fazer as coisas, por menores que sejam, sem esperar nada em troca. Hein?  Como? Será mesmo possível? Fazer um bom trabalho sem lá no fundo esperar um “muito […]

13681902_589536417885669_1134474613_o foto comida Dri Rebouças

Na vida, na arte, nos relacionamos e até na cozinha mudar é preciso. Mas falar é fácil, né? Difícil é fazer… Existe em nós um paradoxo: ao mesmo tempo em que ansiamos pelo novo (a tal mudança), nos agarramos com unhas e dentes ao conhecido. O conhecido é nosso lugar de conforto, onde mesmo com […]

shutterstock_85396711

Vou começar contando um flagrante da vida real. Há alguns anos, um belo sábado, depois de ter trabalhado a semana inteira, e acordando com a casa suja e desarrumada de uma semana sem cuidados, olhei para o companheiro de jornada, que na época estava desocupado, dei uma resmungada e comecei a faxinar. Reclamei sim, porque […]