20 de julho, 14h27, inverno. Hoje resolvi abrir as janelas. Deixei fechada para não entrar poeiras, para o vento não bagunçar meus enfeites, para não ser surpreendida pelas folhas da árvore na minha sala que chegam com a janela aberta. Me disseram que janelas fechadas dão menos trabalho. Nunca questionei se eu queria mesmo menos […]

Mudanças são engraçadas, olhando um pouco para traz, teve momentos na minha vida que tudo estava de pernas para o ar, como se eu tivesse me perdido no caminho, muitas vezes! Mas, agora, parece tão legal o momento que estou vivendo, não digo politicamente e nem sobre a economia do país, mas por algum motivo […]

Sem querer e de forma engraçada fui convidado a brincar; Não foi jogo de bola, nem jogo de esconde-esconde, foi jogo de escrever; Ela disse que eu jogasse, para ela ler, depois ela devolvia e eu tinha que entender; Eita, como gosta de brincar, me lembra a minha infância, sei que vou amar! Esse jogo […]

Há quanto tempo! Pois é… mas ando sem tempo! Entendo, mas o tempo voa né? Sim, mas parece uma eternidade que não te vejo… Não te vejo ou não me vejo? Na loja assustei, quando me vi no espelho do caixa Pensei, por que essa mulher me olha assim? Eu me olhava e não me […]

Os estranhos se encontram onde tudo pode. Me deseje sorte! Os estranhos enlouquecem as mentes certas. Talvez erradas. O que é certo? E o errado… apenas diferente. Afinal… nas diferenças somos todos iguais. Mas buscamos espelhos. Narcisistas que só acham belo o igual. Fora de moda, fora do tempo, fora da caixa, são o fora […]

Misteriosamente me calo ao observar a sorte que construo, me levantando na alvorada e indo me deitar muito depois que o sol se pôs. Interessante como a estrada se faz presente nos meus dias e as dores no corpo se fazem amiga, para que eu não fique tão só; Observo atentamente que outros, também constroem […]

Leia meus lábios Eles não balbuciam, escrevem. Leia meus lábios Eles não xingam, escrevem Leia meus lábios Eles não falam, escrevem Escrevem em letras minúsculas Ideias maiúsculas Escrevem em código morse Só para complicar, of course Escrevem em rima Só para criar um clima Escrevem, escrevem, escrevem Como se quisessem descrever Seus lábios.

Tempos de renovaçãoE tu me soltastes a mãoPara seguir teu caminhoE a mim? Deixastes sozinho?! Cerro os olhos e te chamo em meua sonhos,Acaso esquecestes o quanto “te estranho”?!Espero no amor a paciência em ter SAUDADEEla nunca se vai, tal como tatuagem. Com lágrimas te vejo povoando meus pensamentos,Outrora rindo de felicidade, terno como um […]