Culpado pela saudade 

Culpado pela velhice

Culpado.

Pela demora e o pelo atraso,

Também pela pressa.

Culpado. 

A culpa pela chegada da morte,

A culpa pela história vivida,

A culpa pela palavra não dita.

A culpa pelo remorso é arrependimento.  

Não adianta relógio. 

Nem tecnologia. 

Quem manda na vida é o tempo.

E ele não livra ninguém.

Nem pobre e nem rico.

Nem criança e nem velho.

Nem bicho, muito menos gente!

Ele define a vida 

Com ele chega a morte. 

Ele é o condenado mas é quem condena.

O tempo. 

Todo tempo. 

Vera Lígia Bellinazzi Peres – Bela Urbana, casada, mãe da Bruna e do Matheus e avó do Léo, pedagoga, professora aposentada pela Prefeitura Municipal de Campinas, atualmente diretora da creche:  Centro Educacional e de Assistência Social, ” Coração de Maria “

Comentários

comments