Quando Eduardo perguntou como é que a sementinha ia parar na barriga da mulher grávida, expliquei da melhor maneira que pude. Ele achou tudo muito interessante e com o rostinho circunspeto, quis saber mais sobre os espermatozoides, o óvulo, e o tempo que demorava para se fazer gente. Já era um pequeno pesquisador.

Quando o irmão menor alguns anos depois, fez a mesma pergunta, a reação foi bem diferente, espantadíssimo, perguntou:

– Mas mamãe, você fez iiiiiiiiiisso com o papai?

Diante da afirmativa encabulada, ele acrescentou estupefacto:

– Aaaaaaave Maria!

Cristina Mattoso – Bela Urbana, pessoa comunicativa, mas nem sempre. Gosta de árvores, escrever, viajar, ler e comer bem. Considera as frutas, iguarias de Deus. Dança pouco, mas gosta muito. Sonhadora, voltou a se dedicar a um trabalho antigo de educação para cidadania e a resgatar o acervo de peças arquitetura do séc IXX, fundado por sua mãe em Araçariguama, SP. Seu sonho é fazer de lá um espaço para o desenvolvimento e divulgação de Arte, Cultura, Conhecimento e Educação Emocional.

Comentários

comments