Poesias

Este ano, vou eleger o pé de umbu como minha árvore de natal. Não que não goste do pinheiro, mas frente às suas histórias, o pé de umbu me cativa. No sul do Brasil, reza a lenda que quando Deus criou o mundo, havia uma fila de árvores rogando, cada qual um fruto mais frondoso […]

Nada se constrói,  tudo se copia Sete mil anos de vida tem o natal, sabia… No solstício de inverno, o dia não amanhecia E a noite prevalecia Festas, fartura e alegria Comemorando a luz, a benevolência e a sabedoria Viva Mitra, um deus nascia Mas, há pouco mais de dois mil anos, era Jesus quem […]

É à noite que as horas se prolongam E se esticam que nem garça para fazer caber os silêncios. Nas noites insones adormeço meus vazios E acomodo as minhas imensidões. À noite, quando tempo não passa, É que passeiam os receios, As incertezas, devaneios, O turbilhão de nós mesmos. E enquanto tudo adormece, O sono […]

Com um passo, seu passo passou meu passo. Com o passo pra trás, apertei o passo. Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde faz curadoria dos textos e também escreve. Publicitária. Curiosa por natureza.  Divide seu tempo entre as consultorias de comunicação e marketing e as diversas funções que toda mulher contemporânea […]

Quem mais poderia ser Que tais linhas há de tecer Em meio ao conturbado dia Que ainda presa pela harmonia Que encanta a todos com alegria E tenta de tudo rir e torcer Que melhor possa ser o próximo amanhecer Sem métrica Sem estética Só com a boa intenção Uma rima, um sorriso Um coração […]

Com você aprendi que nem sempre ficamos com quem amamos. (Por hora) Que às vezes é preciso abrir mão do que você quer pra que as coisas voltem a fluir. (Mesmo que seu coração grite) Que existe um outro alguém que pensa diferente de você. (É preciso ter empatia) Que as pessoas passam por processos […]

“Não deixe alguém ferir duas vezes seu coração”. Deixe sim Duas Três Quantas vezes forem necessárias Pois, o carma é de quem fere A paz é de quem suporta E quem suporta Se torna forte E faz do seu coração Uma oração Que acalenta a alma E diz que amou Até onde o coração suportou […]

Assim, quando morreres, Desejo que veja saboreado O aroma doce azulado Da mais bela sensação. Desejo ainda assim, Que tateei o doce engraçado, Que de mais sagrado tino Se exalou dum fino quadro. A moça do bom costume Que ouça o colorido perfume Do mais veludo prato de pão. Teatro, fruto da imaginação. Se perceberes […]

O relógio quebrou e lá ficou parado na parede da cozinha quebrado eu olho pra ele ele olha para mim ponteiros parados nada mexe morto morto como quem me deu O que faço eu? Me desfaço? isso me entristece mas deixá-lo ali também O vidro quebrou ficou sem os números Parou às oito e trinta […]

Suaves esferas a suspirar Flutuam sobre gases Perfumes e venenos Dos poros a jorrar   Sem tensão, sem pressão Fluindo sem sessar Bem e mal, não importa Movimentam sem julgar   Mas, a leveza nos escapa Como rocha a pesar Moldam com dureza O massisso condenar   Não fosse esse hábito De a tudo estancar […]