Poesias

Assim, quando morreres, Desejo que veja saboreado O aroma doce azulado Da mais bela sensação. Desejo ainda assim, Que tateei o doce engraçado, Que de mais sagrado tino Se exalou dum fino quadro. A moça do bom costume Que ouça o colorido perfume Do mais veludo prato de pão. Teatro, fruto da imaginação. Se perceberes […]

O relógio quebrou e lá ficou parado na parede da cozinha quebrado eu olho pra ele ele olha para mim ponteiros parados nada mexe morto morto como quem me deu O que faço eu? Me desfaço? isso me entristece mas deixá-lo ali também O vidro quebrou ficou sem os números Parou às oito e trinta […]

Suaves esferas a suspirar Flutuam sobre gases Perfumes e venenos Dos poros a jorrar   Sem tensão, sem pressão Fluindo sem sessar Bem e mal, não importa Movimentam sem julgar   Mas, a leveza nos escapa Como rocha a pesar Moldam com dureza O massisso condenar   Não fosse esse hábito De a tudo estancar […]

Estamos velhos, amigo. Aquele nosso amor antigo Dorme o sono bom do passado, Perdeu a memória E não se lembra mais de nós. Aquele amor dos tempos idos Não mais nos reconhece E nem nós o reconhecemos mais. Ainda assim lhe convido: Caminha um pouco comigo, amigo. Vamos dar as mãos e rir um pouco, […]

Tudo seria diferente se eu tivesse coração. Eu teria me fartado de amar. Teria. Se eu tivesse coração eu teria beijado a menina da sobrancelha grossa naquela avenida movimentada dos anos iniciais da vida adulta. Teria, talvez, trocado aquele amor cheio de frescor por aquele que, na plenitude da espera, queria acontecer. Amor que ainda […]

Será que a mentira é parecida com a verdade que, por sua vez pode ser subjetiva? Acredito que não. A mentira Mesmo contada com poesia Mesmo sendo dita com um “claro que sim” Mesmo respondida com uma desculpa ou com uma repentina presença Será uma mentira A mentira pode vir acompanhada de entrega Pode vir […]

Beijo seu queixo estreito esqueço Me queixo Me deixo Te deixo Meu eixo ta fora do teu Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde faz a curadoria e também escreve. Publicitária. Curiosa por natureza. Divide seu tempo entre as consultorias de comunicação e marketing. e as diversas funções que toda mulher contemporânea […]

Um poema de amor É algo pelo qual não se da mais valor Pois nele não há mais a emoção e a surpresa Há apenas um amor sem calor Os poemas não tem mais esse ardor Não existe alegria ou emoção Sumiu a felicidade e da vida o tesão Coisas ditas são esquecidas em um […]

Navegue-me. Nem todos meus mares são bravios. Veleje-me. Não receie as minhas ventanias. Mergulhe sem medo, Nem todas minhas águas são frias. Não tema minhas tempestades, Pois sou também mar manso, Baía. Descubra-me. Meu mundo, tão novo Guarda velhos segredos, Águas amigas, inspiração. Sim, há em mim oceanos infindos, Mergulhos, os mais lindos, Mistérios e […]

Ouvi o celular o som era do meu só ouvi nitidamente ouvi agora parou ouvi docemente por alguns segundos musicalmente se encaixa melhor toca, não toca é só imaginação o som dos carros ao fundo o resto é quase silêncio mas minha imaginação teima em trabalhar Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas […]