Por onde começar e quando parar? A enxurrada de notícias sobre Corona é quase infinita. Tudo muda todos os dias. Uma coisa é certa: o número de infecções na Alemanha continua a aumentar rapidamente. Ainda não sentimos os efeitos do fechamento de lojas, bares e estabelecimentos públicos, fechamento da vida pública, por assim dizer.

Os políticos estão tentando desesperadamente agir e não apenas reagir. Só ficará claro se o plano será bem-sucedido caso o número de novas infecções comece a diminuir. Precisamos esperar uns 15 dias até termos alguma noção. Aguardamos ansiosos grudados em nossos celulares.

Hoje a Alemanha tem mais de 10.000 infecções confirmadas e sabe-se lá quantas mais escondidas em cidadãos assintomáticos.

Enquanto isso, todos os políticos aqui estão se movimentando.

A chanceler alemã Angela Merkel falou à população na sexta-feira passada que caso não sejam respeitadas  as medidas impostas 70% da população será infectada pelo COVID-19.

A figura política aqui com as ideias mais progressistas (e coerentes) é o primeiro ministro da Baviera, Markus Söder. Sua sugestão de que os jogadores da Bundesliga (Brasileirão daqui) deveriam renunciar aos salários para ajudar os clubes, deixou alguns dirigentes ofegantes. Mas faz sentido certo? Jogadores milionários sem trabalhar…

Mas é fato que muitos clubes de futebol daqui já estão negociando a renúncia aos salários.

O governo alemão também apresentou um  pacote de suporte econômico para socorro às empresas da ordem 1/2 trilhão de euros. É em momentos como este que sinto a potência de uma economia de primeiro mundo.

Alemão é um povo disciplinado e organizado, até para sair de férias . Todos tinham suas férias de Páscoa minimamente organizadas mas… todo mundo cancelou.

No momento, viajar para o exterior é proibido e está fortemente recomendado não tirar férias e transitar pelo país sem necessidade. 

Enquanto isso todos cortando a grama do jardim ou dando voltas no quarteirão, aproveitando o primeiro dia ensolarado da quase primavera.

Fique seguro meu Brasil, não brinquem com este vírus. Nada de praias, missas, bares e baladas.

Protejam uns aos outros.

Silvia Lima – Bela Urbana, publicitária, leonina, mãe do Gabriel e Lucas. Atua na área de moda internacional com foco em sustentabilidade. Mora em Stuttgart, adora uma viagem, só ou bem acompanhada, regada a muito vinho. Acredita no casamento, desde que não seja sempre com o mesmo marido, já que está no terceiro, que foi coletando mundo afora! É uma das sócias da Kbsa Inovação Responsável, que ajuda empresas de moda brasileiras a atuarem no mercado internacional por meio da sustentabilidade. www.kbsa.com.br

Comentários

comments