maos shutterstock_68279908

Hoje eu não preciso ganhar flores, eu preciso de apoio para lutar por uma sociedade melhor, mais igualitária, mais justa!

Vários fatos históricos, a maioria datando do começo dos anos 1900 deram origem ao Dia Internacional da Mulher.

Em 1911 as funcionárias de uma fábrica têxtil em Nova York, nos Estados Unidos, entraram em greve reivindicando melhores condições de trabalho. Elas pediam uma jornada de trabalho menor, de 16 para 10 horas diárias, salários iguais aos dos homens e melhor tratamento no ambiente de trabalho. No dia 25 de março houve um incêndio nessa fábrica onde morreram 146 funcionários, sendo 125 mulheres, as portas da fábrica estavam trancadas para que ninguém se ausentasse durante o expediente.

Além disso, movimentos na Europa já pediam igualdade de gêneros, direito de voto para as mulheres e apoio às únicas três parlamentares mulheres da Europa, que haviam sido eleitas na Finlândia.

Seguiram-se manifestações pela paz em toda a Europa, organizados por mulheres, durante a Primeira Guerra Mundial.

Nas décadas seguintes, o Dia deixou de ser lembrado até que, em 1975, a ONU decretou o Ano Internacional da Mulher e o dia 8 de março, o Dia.

Segundo a Organização das Nações Unidas, o salário das mulheres ainda é 27% menor dos que o dos homens que ocupam a mesma função. Isso vale para o mundo de maneira geral. A proporção de mulheres que ficam e casa e cuidam de afazeres domesticou s não remunerados é duas vezes e meia maior do que a de homens.

Portanto, ainda temos um longo caminho. Feminismo não é gritar palavras de ordem e queimar sutiãs em praças, é muito mais, é acreditar que cada um de nós pode tornar o mundo um lugar mais justo e equilibrado.

Parabéns a você pelo Dia Internacional da Mulher!!!

IMG_0514 (2)

Synnöve Dahlström Hilkner Bela Urbana, é artista visual, cartunista e ilustradora. Nasceu na Finlândia e mora no Brasil desde pequena. Formada em Comunicação Social/Publicidade e Propaganda pela PUCC. Desde 1992, atua nas áreas de marketing e comunicação, tendo trabalhado também como tradutora e professora de inglês. Participa de exposições individuais e coletivas, como artista e curadora, além de salões de humor, especialmente o Salão de Humor de Piracicaba, também faz ilustrações para livros. É do signo de Touro, no horóscopo chinês é do signo do Coelho e não acredita em horóscopo.

 

 

Comentários

comments