Que castelo mais lindo! Coisas dos sonhos! Do sonho de qualquer uma… ou qualquer um. Viver ali era amor. Ela vivia tudo que queria. Nunca representou personagem algum na vida real. Ela era o que era, sem máscaras, e amava seu castelo.

Mas as coisas começaram a não caber ali, um pouco estranho, meio misterioso isso… algo não se encaixava. Tinha muito mistério nesse castelo, lugares e portas emperradas que não abriam. Muitas trancas… mas no começo ela não via.

Com muita força, um dia, abriu uma porta e o castelo começou a ruir. Era feito de areia.

Rapidamente o castelo de areia desmoronou com ela ali dentro. Quase foi engolida, mas ela ainda tinha muita história para contar e muita vontade de viver. A sorte é que a areia não era movediça.

Levantou, engoliu um pouco, tossiu. As lágrimas não paravam de cair. Castelo desmoronado, no chão. Não se sustentou.

Chacoalhou o cabelo, bateu com suas mãos no corpo tirando o grosso da areia da roupa. Esfregou o rosto. Respirou fundo três vezes bem devagar para se acalmar. Com esforço conseguiu sair do monte de areia.

Por dois infinitos minutos olhou para aquele monte que um dia foi um castelo, seu castelo. Não tinha vocação para ser infeliz. Apesar de toda dor do tombo, se consolava porque sabia que tudo que colocou ali dentro foi concreto. Agradeceu ter sobrevivido.

Foi embora sem olhar para trás, mas ainda chorando.

Adriana Chebabi  – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde faz curadoria dos textos e também escreve. Publicitária. Curiosa por natureza.  Divide seu tempo entre seu trabalho de comunicação e mkt e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. É do signo de Leão, ascendente em Virgem e no horóscopo chinês Macaco. Isso explica muita coisa. 

Foto Adriana: @gilguzzo_photography

Comentários

comments