Dos vinhos e dos deuses foi criado em 2014 com uma proposta de homenagear o deus Dionísio.
Mitologia passada e repassada em estímulos, surgiu esta composição em que o vinho inebria, mas não descompõe.
A sandália pousada na mesa nos fala da soltura elítica adornada de elegância. Tudo aqui é elegância. Nobreza.
Ticiano, em “A Bacanal”,  aparece em representação livre no livro que a personagem saboreia, ao lado do vinho.
O personagem nobre, Adamastor, pode ser alguém da família.

Marilia Cotomacci – Bela Urbana. Formada em Publicidade e Propaganda. Revisora de textos, artista plástica e ilustradora. Além da palavra corrigida e dos lápis de cor abundantes na mesa em plena liberdade, adora descobrir imagens reais, que captura em suas andanças pela cidade.

Comentários

comments