Faça uma lista de prioridades (escreva!) e faça um análise do risco envolvido em cada item (escreva também). No final, faça uma avaliação se vale a pena ou não cada prioridade.

O importante é ser sincero na elaboração da lista. É sua, ninguém precisa ver.

Coloque itens agradáveis (Família, relacionamento, carreira, espiritualidade, idealismo, …) mas coloque coisas desconfortáveis também, (poder/status, conforto financeiro, opinião alheira, vaidades, …).

Não importa quais são as prioridades de cada um.

O importante é saber quais são elas (e ninguém tem nada a ver com isso).

Aí você consegue dar sentido a tudo o que faz.

Talvez isso não mude a sua vida, mas faça entender o porquê de uma escolha ser a melhor para esse momento, mesmo que esta não pareça ser a mais atraente.

Todas as escolhas têm consequências, mas quando o risco é calculado, a conseqüência é esperada!

Noemia Watanabe – Bela Urbana, mãe da Larissa e química por formação. Há tempos não trabalha mais com química e hoje começa aos poucos se encantar com a alquimia da culinária. Dedica-se às relações comerciais em meios empresariais, mas sonha um dia atuar diretamente com público. Não é escritora nem filósofa. Apenas gosta de contemplar os surpreendentes caminhos da vida.

Related posts:

Comentários

comments