Sabe aquela situações inusitadas que te pegam de surpresa, super constrangedoras mas que depois viram uma daquelas histórias que você nunca esquece e adora recontar numa conversa descontraída?

Pois é… Aqui vai uma das minhas…

Férias, viagem de família, eu, meu marido e nossos dois filhos de 3 e 7 anos, fomos para Gran Canária, um arquipélago de ilhas espanholas na costa do Marrocos (parece chique né? Mas não é não). São ilhas vulcânicas, venta muito o tempo todo e a maioria das praias são de areia preta. O clima é árido e quase não tem vegetação.

Um dia resolvemos visitar Maspalomas, uma das poucas praias de areia clara na ilha de Gran Canaria. Essa praia é comprida, 3.5 km. Meu marido ficou brincando com as crianças enquanto eu tomava sol e depois revezamos. Na minha hora de ficar brincando resolvi fazer uma caminhada com os meninos. Eu tinha que andar devagar pois meu filho tinha só 3 anos enquanto o mais velho disparou a correr. Eu tentando acompanhá-lo mas ele corria sem parar. A praia cheia, eu segurando a mão do pequeno enquanto que  meus olhos estavam focados naquela criança loirinha correndo a minha frente. Já estávamos há uma boa distância do nosso guarda-sol. Finalmente ele parou de correr e ficou olhando em volta, quando eu consegui chegar perto dele eu já estava ofegante.

De repente ele vira para mim com aquele rostinho sorridente e um olhar um pouco espantado e me  pergunta:

– Mãe, por que está todo mundo pelado?

Sem perceber entramos na área nudista… eu fiquei sem palavras, sem saber o que explicar mas tentando evitar parecer extremamente desconfortável eu simplesmente contei a verdade. Aquele era lado das pessoas que não se importam em estar peladas mas que nossa família não era parte do grupo então era melhor voltar para o nosso lado.

De novo ele disparou no caminho da volta, chegou no guarda-sol alguns minutos antes de mim.

Quando consegui sentar, meu marido com lágrimas de riso me pergunta se eu me assustei com todos os nudistas. Ele esqueceu de me avisar, não era a primeira vez que ele visitava essa ilha. Para dizer a verdade me assustei sim, para alguém que é brasileira biquíni minúsculo ou sunguinha na praia é uma coisa, pelado é outra.  Nem topless se faz no Brasil e de repente todos aqueles turistas felizes da vida de estarem vestindo somente a pele. Super bronzeados por sinal, nem uma marquinha de biquíni e todos descontraídos e aproveitando o sol.

Meu filho não se lembra muito bem desse dia, evito falar do assunto se ele está perto, hoje ele ainda tem 11 anos.

Você riu? Eu também, só de lembrar.

Ana Carolina Beresford – Bela Urbana, trabalha numa caridade que ajuda pessoas com deficiências físicas e mentais a locomoverem-se, sente muito orgulho do seu trabalho. Adora animais e viajar sempre que pode.

Comentários

comments