Borboleta shutterstock_122232733

Me sinto a margem, não me enquadro, é um sentimento que me sufoca porque não sei o que é, e sempre foi assim.

Faço parte, mas não me sinto inteira ai, faço parte, tenho tudo o que os outros querem ter, mas não me sinto assim, me sinto a margem, me sinto desenquadrada.

Me sinto fora das convenções e por fazer parte delas, sofro, calada, nervosa, morrendo… se não viver.

A liberal nos caretas, a careta nos liberais, essa sou eu.

A margem dos padrões e muito dentro deles.

Incomodada, angustiada, aprisionada, amedrontada.

Uma alienígena tentando achar o seu lugar.

Uma alienígena muito crítica e debochada.

Se conseguisse ser uma metamorfose ambulante acho que encontraria a plenitude do caminho.

07 de junho – Gisa Luiza – 46 anos

12308453_10205306926782378_7964104893761853478_n foto Dri para perfil

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde escreve contos, poesias e crônicas nesse blog. Publicitária e empresária. Divide seu tempo entre sua agência Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. É do signo de Leão, ascendente em Virgem e no horóscopo chinês Macaco. Isso explica muita coisa 🙂 . A personagem Gisa Luiza do “Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza.

Comentários

comments