shutterstock_308589128 (1) dados

disfarça e finge que tá tudo bem

que seu coração nem bate

nem sangra

olha nos olhos e atravessa

não vê

porque a conquista é só um jogo

de azar

e ninguém vence

se precisa escolher lados

 

eu te quero

mas só um pouco

eu te espero

mas só até amanhã

eu me entrego

e me retraio

com suas certezas

que você me entrega

e depois pede de volta

como num jogo de cartas

feito só de adversários

se defendendo das palavras

se ausentando dos olhares

se esquivando dos nós

 

eu não te deixo perceber

que minha derrota

não depende da sua vitória

mas do meu próprio cansaço

quando já não quero mais

suas falas que não dizem

seus olhos que fogem

suas mãos que escorregam

e partem sem razão

 

eu já não aposto minhas fichas

nas suas cartas marcadas

porque não entrego os pontos

por outro blefe seu
IMG-20150923-WA0004 foto amiga Lucas

Luciana –  não tem idade, mas escreve desde a escola, quando descobriu que voz não tem nada a ver com som. Não tem métrica, técnica ou ideologia. Não gosta de maiúsculas e acredita na escrita crua. Escreve em livro, caderno, máquina e computador. Só escreve. É só o que sabe fazer.(e atualiza, às vezes, o Monólogo da Fuga) www.facebook.com/monologodafuga

Comentários

comments