Lembro de minha tia Ada dizendo sobre minha infância, basicamente quando eu nem andava e já trazia traços da arte comigo.

Dizia ela que me colocava no chão, bem em cima de um pequeno tapete onde pudesse me olhar enquanto costurava, e com um lápis nas mãos eu passava horas desenhando pelo chão, em volta do tal tapete. Na verdade na volta toda…

Hoje ainda misturo tintas ajoelhado em cima de uma pequena almofada que fica guardada embaixo da bancada feita com cadeiras respingadas e com muitos potes coloridos em cima.

Quase um oratório, onde se concentrar, pensar e misturar tintas vira quase uma reza, uma oração ao Deus da criação eterna.

E sigo meu caminho pelos chãos dessa vida, sempre ligado neles e em minha criação, meus pensamentos e ideias, sempre focado num futuro que não chega e nunca deverá chegar pois o que importa e sempre importou pra mim é percorrer e nunca chegar.

“Quem chega para, e parar não tem a menor graça”

Mauro Soares – Belo Urbano, publicitário, diretor de arte e criação, ilustrador, fotógrafo, artista plástico e pontepretano. Ou apenas um artista há mais de 50 anos.

Escrever sobre o que se quer não é tarefa fácil, faz pensar nos meus sonhos e trazê-los para um lugar mais concreto, faz pensar também no meu dia a dia,  o que me incomoda e quero mudar, o que preciso consertar, onde preciso estar mais. Me faz pensar também nas minhas relações, com quem preciso estar mais, ser mais presente, saber falar com os amigos, mas saber ouvir também, compartilhar a vida com quem nos ama, nos faz feliz, nos impulsiona pra frente. Tudo isso é a grande reflexão desse ano, onde pensei em janeiro e tentarei trazer isso tudo para o concreto.

29 de janeiro – Gisa Luiza – 43 anos

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde escreve contos, poesias e crônicas. Publicitária e empresária. Divide seu tempo entre suas agências Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br, 3bis Promoções e Eventos e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. É do signo de Leão, ascendente em Virgem e no horóscopo chinês Macaco. Isso explica muita coisa :). A personagem Gisa Luiza do “Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza

 

shutterstock_176872412

Mudanças no ar.

Quantas tem acontecido nos últimos dias! No trabalho, na minha vida pessoal, de todo lado mudanças.

Uma especialmente me pegou de surpresa, como é a vida, como sempre digo que tudo tem seu momento certo, mas nem sempre de onde estamos entendemos isso e aceitamos isso. Essa notícia é boa, é muito boa, mas confesso que ainda estou um pouco assustada com a rapidez dos fatos e como vou organizar minha vida.

Na Bíblia tem um texto muito bonito que fala que tudo tem seu tempo, não sei as palavras certas desse texto, mas fala que temos a hora de descansar e a hora de trabalhar.

Tenho trabalhado bastante, mas também tenho estado mais presente com meu filho, ainda não é o que acho ideal, mas já melhorei muito.

Apesar de ninguém ainda conhecer meu blog (só a C) prefiro dar a notícia pessoalmente, mas depois que eu me sentir mais tranquila.

Estou feliz, bem feliz.

15 de setembro – Gisa Luiza – 36 anos

12308453_10205306926782378_7964104893761853478_n foto Dri para perfil

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde escreve contos, poesias e crônicas nesse blog. Publicitária e empresária. Divide seu tempo entre sua agência Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. É do signo de Leão, ascendente em Virgem e no horóscopo chinês Macaco. Isso explica muita coisa :). A personagem Gisa Luiza do “Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza

shutterstock_110027378

…. “bateu aquela FOME. Aquela. Sim aquela grande que dói o estomago, que dói, mas que não da vontade de comer. Não sei explicar essa fome, mas essa fome que me veio, no meio da manhã, com o filho do lado que eu levava para fazer o terceiro exame médico do dia. Talvez fosse fome de nervoso, sim existe, eu sempre tenho. Fico nervosa e vem a fome, poderia ser o contrário, assim emagreceria, mas não, quero comer nesses momentos, só que ontem foi diferente, ontem veio a fome e um vazio, não queria comer, mas tinha fome.  Meu filho me disse que tinha fome, mas não podia comer porque tinha que fazer o exame de sangue e no semáforo o pedinte, simpático, sujo, com roupas rasgadas, sorria e me fazia sinal que estava com fome. SIM A FOME de cada um é FOME, estávamos os três naquele momento próximos fisicamente, nós dois no carro com ar condicionado e ele fora, mas nós três tínhamos fome. FOME de comida, fome de tempo, fome de carinho, fome de cuidado, fome de esperança, fome de tranquilidade, fome, fome, fome…..”

30 de setembro – Gisa Luiza – 47 anos

10959308_10203700598545176_5268303932415920241_n Dri perfil

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde é a responsável pela autoria de todas os contos e poesias. Publicitária e empresária. Divide seu tempo entre sua agência  Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. A personagem Gisa Luiza do “Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza.

shutterstock_217021243 fragmentos

“… Tem um pedaço da gente que formado, ou melhor é um resto de tudo e todos que vieram antes da gente, esse lado definitivamente é o pior e o mais difícil de ser mudado… ”

26 de novembro – Gisa Luiza – 21 anos

Observação: Giza Luiza sempre leu O Pequeno Princípe e indica a leitura aqui.

10959308_10203700598545176_5268303932415920241_n Dri perfil

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde é a responsável pela autoria de todas os contos e poesias. Publicitária e empresária. Divide seu tempo entre sua agência  Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br e as diversas funções que toda mulher contemporânea tem que conciliar, especialmente quando tem filhos. A personagem Gisa Luiza do “Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza.

shutterstock_145758695 (1) varias belas

6h– me sentindo mulher (namoro com marido)

7h– me sentindo mãe (arrumando lanche das crianças)

8h- me sentindo executiva (visitando cliente toda “chiquetosa” e resolvendo campanha)

9h- me sentindo Creusa (em casa, de chinelo, limpando e fazendo almoço porque faxineira não veio!)

Que o restante do dia me aguarde!!!!!

foto roberta 2014

Roberta Corsi – publicitária, mãe, criadora do Movimento Gentileza Sim, otimista por natureza!! 🙂

 

shutterstock_115722829

Ler seu passado, seu diário, seu diário muito antigo, o começo da sua adolescência, é como revirar uma gaveta guardada, mas deixar tudo revirado. Se reler para se entender.

O que mudou? Muiiiiitas coisas, mas algumas ainda persistem, não sei se é bom ou mal, não sei o que é. Percebo que uma energia que vive ali, é como se aquele tempo estivesse vivo em algum lugar, aquela história de estar tudo sempre acontecendo ao mesmo tempo, muito louco isso e essa sensação.

Se reler, como quem lê um livro, é desconfortante.

21  de abril – Gisa Luiza – 46 anos

Adriana Chebabi

Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde é a responsável pela autoria de todas as histórias do projeto. Publicitária, empresária, poeta e contadora de histórias. Divide seu tempo entre sua agência  Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br, suas poesias, histórias e as diversas funções que toda mãe tem com seus filhos. A personagem Gisa Luiza do ‘Fragmentos de um diário” é uma homenagem a suas duas avós – Giselda e Ana Luiza.

shutterstock_111943928 diario

…é esse lance de você se ver sozinho, se encontrar, saber o que você quer ou não, e ter consciência de que ninguém é bengala de ninguém. Você não pode esperar que as pessoas vão estar sempre do seu lado e saber quando você está bem ou mal. Você não pode ficar contando com as pessoas, porque não é sempre que elas estarão no mesmo clima pra te ajudar, sempre que puderem e perceberem e, é lógico, se gostarem de você, irão te ajudar, mas não dá pra ficar contando com isso sempre, por isso é melhor nunca contar, conte sempre com você, não fique esperando que vai aparecer alguém e te salvar dos seus problemas, e se aparecer é algo a mais e não apenas um complemento.

30 de julho – Gisa Luiza – 19 anos

10959308_10203700598545176_5268303932415920241_n Dri perfil

 Adriana Chebabi – Bela Urbana, idealizadora do blog Belas Urbanas onde é a responsável pela autoria de todas as histórias do projeto. Publicitária, empresária, poeta e contadora de histórias. Divide seu tempo entre sua agência  Modo Comunicação e Marketing  www.modo.com.br, suas poesias, histórias e as diversas funções que toda mãe tem com seus filhos.